Como transportar animais com segurança no carro

Tempo de leitura: 6 minutos

Como transportar animais com segurança no carro

Para alguns “pais de estimação”, uma viagem não é divertida se o membro de quatro patas da família não puder comparecer. Mas viajar pode ser altamente estressante, tanto para você quanto para o seu pet.

Viajar em carros com um animal de estimação envolve muito mais do que apenas carregar o bichinho no banco de trás e sair dirigindo, especialmente se você for percorrer longas distâncias na estrada.

Aqui estão algumas dicas de segurança para a sua viagem em carros com o seu animal de estimação que podem lhe ajudar a se preparar para uma experiência boa e segura.

 

  1. Prepare o seu animal de estimação para a viagem

Prepare seu pet para viajar e aproveite com segurança

Prepare o seu pet levando-o para passear de carro em viagens curtas primeiro, gradualmente aumentando o tempo gasto no veículo. Se você estiver viajando além das fronteiras estaduais, leve o registro de vacinação contra a raiva de seu pet.

Embora isso geralmente não seja um problema, algumas localidades brasileiras exigem essa prova em determinados cruzamentos interestaduais.

 

  1. Acomode o seu pet em uma caixa de transporte própria

As caixas de transporte são a melhor opção para garantir a segurança do seu cão ao viajar, especialmente na sua Duster.

As caixas de transporte são a melhor opção para garantir a segurança do seu cão ao viajar, especialmente na sua Duster. Só não se esqueça de se certificar de selecionar a caixa de tamanho certo para o seu cão. A caixa deve ser grande o suficiente para o seu animal ficar em pé, sentar-se, deitar-se e dar a volta.

Alumínio e plástico reforçado com fibra de vidro são preferíveis porque são materiais mais duráveis. O design também é importante. Certifique-se de que o modelo selecionado permita uma boa circulação de ar para que o seu amigo peludo possa respirar com facilidade.

Preste atenção para o tipo de isolamento para se certificar de que o seu cão vai estar confortável na sua Duster tanto no inverno, como no verão. Procure por caixas produzidas com diretrizes rígidas de qualidade. Marcas respeitáveis ​​oferecerão a você pelo menos dois anos de garantia.

Para tornar o transporte do seu cão ainda mais seguro, opte por sacos dentro das caixas para fornecer proteção adicional ao seu cão em caso de travagem de emergência. Se possível, escolha uma caixa com certificação de segurança e testada em acidentes.

Por fim, prenda a caixa de transporte do seu animal de estimação para que ele não deslize ou desloque no caso de uma parada abrupta. Se você decidir abrir mão do engradado, não permita que o seu animal ande com a cabeça para fora da janela, e sempre o mantenha no banco de trás em um arnês preso à fivela do banco.

 

  1. Dê aos seus cães – e a si mesmo – uma pausa

Viajar com um cachorro é um pouco como viajar com uma criança. Mesmo que você consiga se esforçar para continuar por horas a fio para chegar mais rápido ao seu destino, os cães têm necessidades diferentes.

Viajar com um cachorro é um pouco como viajar com uma criança. Mesmo que você consiga se esforçar para continuar por horas a fio para chegar mais rápido ao seu destino, os cães têm necessidades diferentes.

Espere parar a cada duas ou três horas para deixá-los sair, esticar as pernas e fazer suas necessidades pessoais. E enquanto você está com o seu bichinho, aproveite também o intervalo. Mesmo se você puder continuar, isso não significa que deveria. As pessoas não deveriam estar dirigindo em um carro por doze horas seguidas.

 

  1. Mande desativar as janelas elétricas do seu veículo

Se você tem um carro com vidros elétricos, é muito fácil para o seu cão abri-lo acidentalmente com um simples toque da pata.

Se você tem um carro com vidros elétricos, é muito fácil para o seu cão abri-lo acidentalmente com um simples toque da pata.

Você pode pensar que isso é relativamente inofensivo, especialmente se o seu animal de estimação gostar de sentir a brisa, mas cães nervosos são conhecidos por saltar de veículos em movimento, e simplesmente dar um passo errado pode levar a janela a fechar no pescoço deles e os sufocar.

 

  1. Prepare um kit de viagem para o seu animal de estimação

No kit de viagem do seu pet, inclua comida, uma tigela, coleira, sacos de plástico, suprimentos de higiene, medicamentos e outros itens de primeiros socorros, além dos documentos de viagem necessários.

No kit de viagem do seu pet, inclua comida, uma tigela, coleira, sacos de plástico, suprimentos de higiene, medicamentos e outros itens de primeiros socorros, além dos documentos de viagem necessários.

Embale um brinquedo favorito ou travesseiro para dar ao seu animal uma sensação de familiaridade. Certifique-se de levar muita água e evite alimentar o seu pet em um veículo em movimento.

O horário de alimentação do seu animal de estimação deve começar com uma refeição leve três a quatro horas antes da partida, e sempre opte por água mineral. Beber água da torneira ou de uma área que ele não está acostumado pode resultar em desconforto no estômago.

 

  1. Nunca deixe o seu animal sozinho em um veículo estacionado

Em um dia quente, mesmo com as janelas abertas, um automóvel estacionado pode se tornar um forno em pouco tempo, e a insolação pode se desenvolver. No tempo frio, um carro pode funcionar como um refrigerador, segurando o frio e fazendo com que o animal congele até a morte.

Em um dia quente, mesmo com as janelas abertas, um automóvel estacionado pode se tornar um forno em pouco tempo, e a insolação pode se desenvolver. No tempo frio, um carro pode funcionar como um refrigerador, segurando o frio e fazendo com que o animal congele até a morte.

 

  1. Mantenha o seu animal bem identificado para o caso dele fugir

Lembre-se de que, independentemente de para onde vai ou de quando planeja chegar, é muito importante que o seu animal de estimação tenha um microchip para identificação e use um colar e uma etiqueta impressos com o seu nome, número de telefone e informações de contato relevantes.

Lembre-se de que, independentemente de para onde vai ou de quando planeja chegar, é muito importante que o seu animal de estimação tenha um microchip para identificação e use um colar e uma etiqueta impressos com o seu nome, número de telefone e informações de contato relevantes.

 

  1. Saia do carro antes do seu pet

Ao sair do carro, você deve sair primeiro e só então soltar o seu cachorro.

Ao sair do carro, você deve sair primeiro e só então soltar o seu cachorro. Vá até a porta mais próxima a ele e dê um comando claro para ele sair. Especialistas explicam que, dessa forma, você mantém o controle fora do carro, sem a necessidade de enfrentar situações de ter que sair correndo pela rua atrás do seu cachorro com a coleira dele na mão.

 

  1. Caso o seu cão seja de porte grande, talvez seja necessário comprar um carro maior para o conforto do seu pet

Caso o seu cão seja de porte grande, talvez seja necessário comprar um carro maior para o conforto do seu pet

Não espere que o seu Golden Retriever adulto se sinta confortável em uma viagem de cinco ou seis horas em um carro como o Fiat Mobi ou o Chery New QQ. É por isso que, se você realmente ama o seu amigo de estimação, vale a pena pesquisar na Tabela Fipe por automóveis maiores e mais confortáveis para ele.

Com a inflação do jeito que está, pode até ser difícil de acreditar, mas há hoje na Tabela Fipe muitos veículos automotivos bons e de bom tamanho para cães de grande porte, com um preço que dá para pagar em cinco ou seis anos.

Se, após ler essas dicas, você não se sentir seguro em transportar o seu bichinho de estimação no carro, talvez a saída seja pedir a um familiar ou amigo que cuide dele por alguns dias até você voltar pra casa.

O importante, acima de tudo (inclusive da saudade de ficar longe dele), é manter a segurança e o bem-estar do seu melhor amigo.

Compartilhe o post nas redes sociais com aqueles seus amigos que também amam seus parceiros peludos!